Em 2011, graças ao constante trabalho de pesquisa, projeto e desenvolvimento surge a nova linha de ventiladores GraphNet advance, neo e ts com tecnologia touch.

Em 1966 o Dr. Ernesto P. Mañá (cirurgião torácico) juntamente com Luis R. Mañá – atuais Presidente e Vice-Presidente da TECME– empreenderam a pesquisa e o desenvolvimento de ventiladores mecânicos, com o objetivo de auxiliar a ventilação pulmonar de pacientes com determinados tipos de insuficiência respiratória.

Durante os primeiros anos, as experiências concentraram-se no teste de diferentes protótipos em animais, com o intuito de aperfeiçoar o projeto de desenvolver um ventilador adequado para ser utilizado em humanos. Nesse mesmo ano, foi realizado com sucesso o primeiro teste de um protótipo em um paciente atendido no Departamento de Cirurgia da Cátedra de Tisiologia e Doenças do Tórax da Universidade Nacional de Córdoba. Desde então, os esforços foram direcionados ao aperfeiçoamento do primeiro modelo.

Assim, em 1967 foi iniciada a fabricação em séries reduzidas do modelo D-III e em seguida o D-IV, ambos os equipamentos ciclados por pressão. Em 1970, foi desenvolvido o D-VI, fabricado até 1977 com a característica de ser do tipo volumétrico, o que significou um grande avanço para a época.
Continuando com a evolução, foram desenvolvidos os modelos 877, 910, 980 e 900, todos ciclados por volume e acompanhados de equipamentos adicionais tais como absorvedores de Anidrido Carbônico para anestesia e Misturadores de Ar-Oxigênio.

Após dez anos de incansável pesquisa foi dado um grande salto, os ventiladores que até então eram do tipo volumétrico, passaram a ser de categoria microprocessada. Assim, em 1997 nasce a geração de ventiladores Graph, controlados por microprocessadores e que vem evoluindo até a atualidade. Primeiro no modelo GraphNet, lançado em 2008 e depois em 2011, graças ao trabalho constante de pesquisa, projeto e desenvolvimento surge a nova linha de ventiladores GraphNet advance, neo e tscom tecnologia touch.

O desenvolvimento dos equipamentosda TECME está baseado em pesquisas e tecnologia própria. Desde 2000 a TECME possui o Sistema de Gestão de Qualidade com certificado ISO 9001 emitido pela Det Norske Veritas (DNV) e a partir de 2003 recebeu certificação ISO 13485 para dispositivos médicos. Além disso, os ventiladores GraphNet advance, neo e ts receberam o certificado de marcação CE da Comunidade Europeia e FDA.

Esses diferenciais são o suporte para que os equipamentos da TECME estejam presentes em mais de 50 países, sejam utilizados na maioria dos hospitais e clínicas da Argentina, e da mesma forma em vários hospitais do Brasil, Rússia, Turquia, Países Árabes e Oriente Médio.